sexta-feira, 25 de junho de 2010

Boy Interrupted




É um documentário da HBO de 2008 e exibido no Sundance Festival Film 2009 que tem como carro-chefe o suicídio de Evan, um garoto de 15 anos que sofria de transtorno bipolar depressivo. O registro todo foi feito por seus próprios pais, cineastas, depois da tragédia. A sensação de acompanhar isso, um caso real, é que deixa qualquer um pensativo e calado em frente a tela. Aquilo aconteceu. O garoto aparece em videos caseiros. Conversa. Grava sua família pela câmera. Ri. Se cala. Interroga. Fala como se sente às vezes. E de repente ele já não está lá.

Os noventa minutos dentro daquela esfera de realismo banhada por uma trilha sonora tocante te leva não apenas a sentir os impactos sobre aqueles que o amavam, mas serve de denúncia para os casos semelhantes. A mãe consegue expor claramente seus pensamentos diante dos depoimentos no tempo real. Interessante como ela sendo a diretora "comanda" e deixa se levar pela memória que surge nas entrevistas. Tinha sido ela a responsável por fazer seu filho tão infeliz que ele não queria mais estar lá? Ou do momento em que o menino colocou o pé na janela para pular já sabia que sua doença era mais forte que não poderia vencê-la? O pai por sua vez via a história de seu irmão se repetir.

De qualquer forma o comportamento de Evan Perry sempre foi diferente. Ele tinha uma sensibilidade e maturidade que estava muito além de sua idade. Em situações que as pessoas veriam como insignificante, ele via de um jeito realmente enorme. A maneira de expressar toda essa avalanche de sentimentos foi certamente canalizado na veia artística da família. Com seu violão sentado no tapete da sala de estar compunha canções que lembravam muito as letras de Kurt Cobain. As peças teatrais escritas por ele mesmo no colégio eram uma fuga para sentir como seria o resultado de suas ações -- morrer por exemplo --, a arte imitando a vida e vice-versa, um jogo. Todos notavam o quanto de negatividade existia, e uma negatividade gradativamente expoente, mas cercada de poesia implícita.

Essas alternâncias bruscas de comportamento o seguiam desde bebê... das palavras que começava a dizer e do vazio que alguns sentiam em seu olhar. O exuberante jovem loiro que explodia em movimentos e idéias agora olhava vagamente para o precipício. Conforme isso aumentava, as crises e a curiosidade mórbida pela morte e pelo suicídio alarmavam mais ainda a todos. As tentativas surgiam.

Pelo fim, a carta de despedida deixada pelo garoto estrategicamente em seu notebook é colocada na íntegra ao público. A tela em preto com o texto passando é algo pesado e forte. Suas razões, sua perspectiva e seus recados para os que ficaram estão todos lá organizados. Apesar de dizer que nunca teve amigos, algo que me marcou é o depoimento de um desses amigos emocionado dizendo que não acreditava nisso, que sabia que ele não queria dizer isso de verdade.

video

MP4 - 606MB
Filesonic - Download
Nome Original: Boy Interrupted
Direção: Dana Heinz Perry
Gênero: Documentário
Áudio: Inglês
Legenda: Pt-br
Qualidade: TVrip
Formato: MP4
Qualidade do Video: 9
Qualidade do Áudio: 9


3 comentários:

  1. Esse documentario mostra a luta dessa familia para ajudar o filho. A forca dos pais para vencer essa doenca. Muito emocionante, vale a pena assistir.

    ResponderExcluir
  2. Chorei bastante vendo esse documentario, não pretendo ver nunca mais... Existe coisas, que é melhor deixar de lado, a realidade machuca muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tb não pretendo assistir mais, muito forte

      Excluir